quarta-feira, 28 de julho de 2010

PSS

Sou professor da rede estadual de ensino de Manaus, mas não sou concursado. Fazemos contratos de dois anos e somos avaliados ao término de cada ano letivo. Se o professor for bem avaliado no primeiro ano ele continua e cumpre o contrato de dois. Do contrário o professor tem que se inscrever no ano seguinte novamente e esperar ser chamado. O detalhe é que esse professor sai da folha de pagamento e não recebe janeiro e nem fevereiro. Então vamos ao texto de desabafo:

Não tenho nome, apenas me chamam de PSS. Não tenho RG e muito menos CPF. Às vezes me sinto um OB, só sirvo mesmo é pra tapar buraco.
PSS não tem direito a FGTS e se quiser ter o contrato renovado tem que ter QI, do contrário nem com ajuda do FBI. Deveríamos era fazer um BO, pois essa atitude unilateral de quem está no comando da SEDUC é uma agressão aos profissionais de educação.
Então pra onde vão os salários de janeiro e fevereiro? Bom, só descobriremos se instaurarmos uma CPI. Nesse mundo da educação tem muito FDP por aí e o sonho de um PSS é mandá-lo pra PQP, mas como não quero ir parar no primeiro DP é melhor me conter.
Esse texto que escrevo é o meu SOS, não agüento mais todo início de ano ter que emprestar dinheiro do HSBC e isso é só pra comer porque as prestações do carro depois me acerto com o BMG. E o cartão da C e A? E rapaz, é melhor esquecer.
P.S. Professor PSS não é RO, queremos concurso já!

Um comentário:

  1. PSS vc tem que mandar esses FDP pra PQP, isso sim!!!
    rsrsr

    ResponderExcluir