segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Mãos

Eis as mãos
que abrem alas pro meu carnaval
são elas conduzindo o mundo
na luta entre o bem e o mal
mãos que semeiam a terra
fazem a guerra e castigam o traidor
são as mesmas que afagam o rosto do pecador
vem das mãos o poder de salvar
com as mãos Moisés abriu o mar
Davi o gigante venceu
Antonieta seu trono salvou
Pilatos suas mãos lavou

Balé ritmado das mãos, comunicação
linguagem bailada dos surdos, socialização
criam, recriam e curam as chagas
canta Presidente Vargas

Mãos buscando mãos
fiéis às leis de cada instante
pelo amor, paz e união
por um mundo melhor, menos degradante
humildes, poderosas, ímpias ou piedosas
cerradas ou abertas
são os olhos dos cegos e o arco da flecha
Na agulheta da máquina me levam pro fundo do mar
e como pássaros me fazem voar
quando no fim da vida
encontram no peito o seu leito
e hoje na avenida ainda exaltam meu samba
nas mãos de gente bamba

Minha águia é guerreira, tenho tradição
o meu samba é de fé, arte, amor e paixão
ó Matinha querida vem provar que me ama
faz um coração com as mãos

Um comentário:

  1. Oi, primo, beleza?
    Essa é a letra do samba-enredo?
    Maravilha, muito boa!

    ResponderExcluir