sábado, 18 de setembro de 2010

Os Caras

Com um Machado na mão fui desbravando o caminho espinhoso da ignorância e conhecendo caminhos nunca antes pisados por esses pés limpos de cultura. Um Machado genuinamente carioca, aparentemente frágil, pouco amolado, mas da melhor qualidade.
Nesse chão coberto por Ramos e ladeado por Rosa e Matos com cheiro de Lima conheci um Padre que me mostrou a via crucis de forma nua e crua, fui cercado por Anjos que alumiou as trevas que insistiam em me acompanhar, e no meio do caminho tinha um Coelho, mas não hesitei em botá-lo pra correr e descartar qualquer hipótese de fracasso.
Isto posto e posto isto, castrei toda e qualquer possibilidade de me perder na selva dos iletrados e levantei a Bandeira da liberdade. Leia e se liberte. Viva a liberdade!!
Obrigado Graciliano Ramos, Manuel Bandeira, Guimarães Rosa, Augusto dos Anjos, Gregório de Matos, Lima Barreto e claro, Machado de Assis.

2 comentários:

  1. E que mestres você teve!. Assim, a discípulo não poderia ser melhor. Parabéns.
    Bjux

    ResponderExcluir